#2

por desandarilho

e você que tanto sabe sobre mim, por onde se espalharam aquelas palavras? foram embora no vento que flamula a bandeira? se perderam no ralo, junto com a tinta da cara pintada? seu amor seguiu a marcha, e eu vi tudo de longe, em silêncio, sem cantar palavras de ordem. ele se foi, repartido entre cada menino e menina da caravana, entre cada beijo e intervenção. e eu fiquei pra trás, sem fazer protesto, apenas vendo a banda passar. você se juntou a eles, e carregou consigo toda a doçura. e o meu não saber amar ficou sem saber menos ainda, abrindo as portas e se entregando a quem me ofereceu uma flor. hoje os dias são calmaria e certeza de dar tudo certo. mas vez ou outra ainda me sinto atraída pelo abismo, em um chamado de origamis e poema.

Anúncios